Quais as tendências para as empresas em 2021?

Mastercard oferece tecnologia, análise de dados e consultoria para ajudar companhias nos próximos passos da transformação digital.

Em 2020, o consumidor do passado se foi. As compras online e em lojas de bairro cresceram aos saltos, os restaurantes se adaptaram ao delivery e nunca se gastou tanto com a casa. Mas agora a questão é: quais dessas mudanças permanecerão no longo prazo? No que as empresas devem apostar em 2021?

Não são perguntas fáceis, mas a Mastercard pode ajudar a encontrar as respostas. A área de consultoria, dados e serviços da empresa tem a seu favor o conhecimento adquirido em anos de atuação na indústria de meios de pagamentos, além de sistemas digitais sofisticados que permitem interpretar e encontrar respostas em uma base enorme de dados anonimizados e utilizados de forma ética.

“O mundo mudou no último ano e vamos precisar cada vez mais de informações seguras para analisar, entender e reagir ao futuro”, afirma Leonardo Linares, vice-presidente de Data & Services da Mastercard Brasil.

Um exemplo é o estudo Spending Pulse, um indicador macroeconômico de vendas no varejo da Mastercard.

O estudo Mastercard Spending Pulse é realizado periodicamente em países como Brasil, Estados Unidos, Austrália, Canadá, Japão, África do Sul e Reino Unido. Cada relatório rastreia métricas de gastos por mês, ano, região e segmento. Inclui ainda a análise de especialistas sobre as condições atuais de mercado e indicadores futuros.

Além da disparada do e-commerce, o estudo detectou que as compras em mercearias e no comércio de bairro também aumentaram, o que pode significar uma nova tendência.

A Mastercard trabalhou recentemente com a rede de varejo holandesa Hema, que opera mais de 750 lojas em três continentes. Um mergulho nos dados revelou que as vendas estavam migrando, de forma consistente, dos grandes magazines para as lojas menores da rede, localizadas em áreas residenciais. Isso fez com que a empresa repensasse seu planejamento estratégico, colocando no centro um consumidor agora mais preocupado com conveniência.

As análises preditivas para a rede Hema foram realizadas pela área de consultoria da Mastercard com base nos dados analisados pelo software Test & Learn, que identifica impulsionadores de desempenho e recomenda planos de ação, eliminando possíveis ambiguidades na tomada de decisão.

As implicações dessas mudanças de comportamento são amplas. As empresas que conseguiram mudar rapidamente suas operações para atender a uma nova demanda digital provavelmente se adaptarão melhor à nova realidade, em que haverá menos tempo de presença física e mais tempo de tela.

Aquelas que não tiveram a vantagem de uma rápida adaptação vão precisar entender como alcançar os novos consumidores, que desenvolveram a expectativa de ter sempre uma boa experiência, em todos os canais. ​