Visão Mundial e Mastercard garantem 1,8 milhão de refeições a crianças e famílias vulneráveis em cinco estados

7 de dezembro de 2020 | São Paulo | De Sílvia Simões

A segurança alimentar, em especial de crianças e adolescentes, tem sido uma preocupação constante da Visão Mundial durante a pandemia de COVID-19 no Brasil. Uma das ações que tem ajudado a garantir alimentação de qualidade a famílias afetadas economicamente pela crise foi feita em parceria com a Mastercard. Juntas, as organizações distribuíram cestas básicas e garantiram 1,9 milhão de refeições a crianças e famílias vulneráveis nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Amazonas e Roraima.

“Esse período de pandemia tem afetado todas as pessoas, mas as pessoas que vivem nas comunidades sofrem de uma forma mais grave esses impactos”, ressalta Cátia Vilaça, coordenadora do projeto Curta a Infância, parceira da Visão Mundial na ação de distribuição em São Cristóvão, no Rio de Janeiro. "Essa parceria da Visão Mundial e da Mastercard significou muito para nós”, completa. Apenas no Rio de Janeiro, foram distribuídas 1 mil cestas.

Em Manaus, a ação alcançou 800 famílias. Chrystina foi uma das mães beneficiadas. Quando ela recebeu a doação, não havia mais nenhum alimento para oferecer aos cinco filhos. “Quando eu perdi o trabalho, eu fiquei pensando como é que eu ia conseguir dar de comer a meus filhos. A minha cabeça ficou a mil”, afirma.

O desemprego também agravou a situação da família de Roberta, moradora de Chã da Alergia, em Pernambuco. Assim como sua família, outras 1 mil pernambucanas receberam alimentação de qualidade nas cestas básicas doadas. “Essa cesta básica está ajudando muito não só a mim, como muitas mães por aí, que até criam os seus filhos sozinhas. Está ajudando bastante. E para tudo Deus vai dar um jeito”, declara.

“A ação é muito relevante porque a renda dessas familiais tem diminuído muito desde o início da pandemia. A cidade também tem mostrado uma diminuição de oportunidade para as pessoas. Assim, essa ação permite chegar às pessoas mais vulneráveis, permite à Visão Mundial estar perto e ser um parceiro importante para essa recuperação, diminuindo os efeitos negativos causados pela pandemia”, destaca Luiz Corzo, gerente sênior de operações de resposta humanitária da Visão Mundial.

Sílvia Simões, Communications Manager - Brazil